Toyota 50 anos Toyota 50 anos


50
anos,

a Toyota veio para ficar consigo.

Em 1968, Salvador Caetano trouxe para Portugal a Toyota e a vontade de fazer história. E fez. 50 anos depois, fazemos parte das histórias de muitos portugueses.

Corolla: uma cronologia

Corolla, que em latim significa “pequena coroa de flores”, anunciava o futuro deste automóvel: iria florescer no mercado.
Para celebrar os 50 anos da Toyota em Portugal, nada como relembrar a história do modelo mais popular. Falamos, claro, do Corolla. Veja abaixo a cronologia deste êxito mundial.
1ª geração (1966-70) – E10, número 1 no Japão e produzido em Portugal
Começa a ser fabricado em 1966 no Japão e chega a Portugal em 1968. O primeiro Corolla (E10) era um sedan compacto de duas portas, que oferecia ao mercado um familiar competente e acessível. Este modelo recorria a tecnologia mais avançada do que muitos modelos de outras marcas, como o motor de geração K de 1.1 litros (fiável e com boas performances) e um conjunto de suspensões MacPherson na dianteira, e 60 cavalos de potência.
Em apenas 3 anos, o Corolla torna-se número um em vendas no Japão. Em 1967, surgem as versões de quatro portas e, no ano seguinte, apareceu o coupé, chamado Sprinter.
2ª geração (1970-74) – E20, o primeiro produzido na Europa
Em junho de 1970, atinge o milhão de unidades produzidas. A segunda geração do Toyota Corolla chegou em 1970, manteve a qualidade reconhecida da anterior, mas foram introduzidas alterações estéticas, maior distância entre eixos e mais potência: motor 1.2 litros com capacidade para debitar 74cv.
Um ano após a sua comercialização, foi introduzido um motor 1.6 litros com 103cv.
Com a inauguração da Fábrica de Ovar em 1971, Portugal passa a ser o primeiro país da Europa a produzir o Corolla.
3ª geração (1974-79) – E30, tecnologia pioneira
A terceira geração Corolla veio equipada com novos sistemas de motor e escape, devido às novas normas de emissões de gases, fazendo da Toyota pioneira no desenvolvimento dos conversores catalíticos que são usados ainda hoje.
Mais retilíneo, um pouco maior, este Corolla de nível superior produzido a pensar no conforto, também beneficiou de um outro avanço – o túnel de vento – que tornou o design exterior mais aerodinâmico.
4ª geração (1979-83) – E70, o luxo económico
Em 1979, com o fim de outra crise do petróleo, a economia japonesa recupera. Com esse otimismo renovado foi lançada a quarta geração Corolla.
Mantendo a economia de combustível, o novo Corolla surgia então como um familiar de luxo, com desempenho elevado, mais angular, com conforto e estabilidade melhoradas, nova suspensão, não fosse este direcionado aos condutores mais exigentes.
Para satisfazer as pressões ambientais, foi introduzido um novo diesel 1,8 litros.
5ª geração (1983-87) – E80, uma questão de (a)tração
O quinto Corolla estreou-se em 1983, sendo o primeiro a ser desenvolvido com o auxílio de computador, e com tração à frente, um verdadeiro desafio para os engenheiros.
Os modelos coupé de tração traseira contavam com características desportivas, utilizando motores quer 1.5 ou 1.6 litros, ambos montados longitudinalmente.
Esta última variação, frequentemente conhecida como Hachi-Roku (ou 'oitenta e seis' em japonês), em referência ao seu código de chassis 'AE86', é um modelo icónico. Numerosos fãs, e um papel importante na popularização do desporto motorizado de drift, fazem deste modelo um dos veículos mais emblemáticos da história moderna da Toyota.
6ª geração (1987-91) – E90, a qualidade redefinida
Em 1987 a palavra-chave no desenvolvimento do novo Corolla foi "qualidade". Era fundamental para os engenheiros que este novo modelo fosse um marco de Qualidade Toyota. Para melhorar em todas as áreas, mais de 2.000 melhorias foram propostas a mais de 100 fornecedores de componentes.
Esta geração iria deixar a sua marca como uma das melhores até à data em termos de qualidade.
7ª geração (1991-95) – E100, para uma família feliz
Com um estilo renovado, o Corolla de 91 foi desenvolvido para ser mais apelativo em termos de estilo, desempenho e segurança, e fiabilidade.
Com foco nos pequenos detalhes que importam e amplo espaço para a família, os engenheiros da época tiveram como objetivo criar um automóvel que traria momentos de maior satisfação ao condutor e aos ocupantes.
8ª geração (1995-00) – E110, ecologia uma prioridade
1995 foi um ano de considerações ambientais e económicas, pelo que a equipa de desenvolvimento concebeu o carro que os consumidores exigiram: impacto sobre o planeta reduzido, mais eficiência e baixos custos de utilização. O resultado transcende gerações e nacionalidades evoluindo para se tornar o número um dos carros mais vendidos no Japão - um carro compacto, mais seguro, mais silencioso e de maior qualidade.
9ª geração (2000-06) – E120, design europeu
O ano 2000 trouxe o lançamento da nona geração Corolla e um design criado pela primeira vez na Europa. Com a tarefa de romper as ligações com o passado e estabelecer padrões para o século XXI, este novo modelo foi concebido para proporcionar um elevado nível de fiabilidade. O acabamento interior e o conforto rivalizavam com o de segmentos superiores.
10ª geração (2006-13) – E140, escala global
O modelo da décima geração foi lançado em 2006, quando cumpria o 40ª aniversário. Nas palavras do engenheiro chefe deste modelo, Soichiro Okudaira, “propusemo-nos a fazer um novo modelo com uma perspetiva e escala verdadeiramente global.”
A remodelação do Corolla trouxe também uma nova direção em termos de design e qualidade percebida. Durante o desenvolvimento, os engenheiros trabalharam com uma regra: os clientes teriam que reconhecer a qualidade deste novo modelo em menos de cinco minutos.
11ª geração (a partir de 2013) – E180, Corolla tornado ícone
De um compacto com 3,85m a um sedan de luxo, o Corolla evoluiu mais do que no tamanho em dez gerações: incorporou conforto, tecnologia e segurança, além de ganhar variações e ser produzido em cerca de 16 fábricas por todo o mundo.
O lançamento da atual geração introduziu um novo e arrojado estilo exterior, com foco na qualidade sensorial e níveis mais altos de tecnologia e equipamento de segurança.
O Toyota Corolla conta com mais de 44 milhões de unidades vendidas mundialmente, e mais de 155 mil unidades vendidas em Portugal. Para celebrar os 50 anos do modelo, foi lançada em Portugal uma versão comemorativa especial de apenas 25 unidades. Esta versão incluiu equipamentos e acessórios exclusivos bem como uma insígnia “50th ANNIVERSARY”.

O icónico Corolla prometeu perdurar no tempo, e não só o fez como se tornou o carro mais popular do Mundo.
Qual destas gerações do Toyota Corolla é a sua favorita? Partilhe!