Toyota 50 anos Toyota 50 anos


50
anos,

a Toyota veio para ficar consigo.

Em 1968, Salvador Caetano trouxe para Portugal a Toyota e a vontade de fazer história. E fez. 50 anos depois, fazemos parte das histórias de muitos portugueses.

João Prates e o legado do Prius em Portugal

Há 9 anos atrás, João Prates visitou o departamento de pesquisa e desenvolvimento da Toyota Motor Europe, em Bruxelas, e conduziu o protótipo do Toyota Prius PHV – o primeiro Plug-in da Toyota. A partir daí, a Toyota ganhou um apoiante, alguém que sempre acreditou na tecnologia híbrida e no futuro da mobilidade. Fica aqui a história desta ligação histórica.
João Prates fundou, em 2006, o blog Prius - PT.com que ainda hoje se assume como uma “Comunidade independente de proprietários e amigos de viaturas de mobilidade sustentável”.  Nesse site, pode encontrar um espaço de partilha e discussão sobre a mobilidade sustentável em Portugal. E lá, temos um automóvel em destaque: o Toyota Prius. 
Um teste inesquecível.
Se continuarmos a recuar ao passado, desta vez até outubro de 2009, podemos recuperar o momento em que João Prates conduziu pela primeira vez o protótipo do Prius PHV (Plug-in Hybrid Vehicle), em Bruxelas. Foi amor à primeira vista: “Um verdadeiro laboratório sobre rodas. Montado ainda na carroçaria do bem conhecido Prius 2G, estava o futuro da mobilidade sustentável. (...)  Um EV de curtas distâncias para os percursos pendulares, e um híbrido de excelência para deslocações sem limite”.
O futuro nas suas mãos.
A espera não foi muita até chegar à suas mãos, mas mesmo assim, João Prates estava ansioso: “ Cerca de 3 anos passados, em agosto de 2012, finalmente o sonho tornou-se realidade. Tinha chegado ao concessionário o nosso Prius PHV.”
João, obrigado nós.
 
Mais do que satisfeito por ter na garagem um Toyota Prius Plug-in, João Prates sentiu-se importante perante uma marca que, segundo ele, ouviu as suas ideias: “Ver algumas das funcionalidades discutidas em Bruxelas, presentes no modelo de produção, foi uma satisfação enorme e motivo de regozijo pessoal”.
Prius azul ou mais conhecido por “Baby Blue”.
O “Baby Blue”, tal como era conhecido o Prius em casa de João Prates, fez 200.000 quilómetros em cinco anos. Para ele, este Toyota era o orgulho da família HSD e, para realçar os seus feitos, afirma: “Fez, durante anos seguidos, um percurso pendular de 40 km com a sua modesta bateria de apenas 20 km de autonomia e com consumos abaixo dos 2 litros aos 100 km. Mesmo sem carga suplementar na bateria, consegue sem dificuldade fazer consumos na ordem dos 3 litros aos 100 km”.
A história sem fim.
João Prates é o exemplo de um cliente satisfeito, de alguém que sempre acreditou neste projeto. E parece que o mesmo vai ficar com a Toyota por muitos anos. Basta ver a sua última aquisição: o novo Prius Plug-in 2017. 
Acreditem, esta história vai continuar.